MSD Envolvente MSD Envolvente https://myzone-26ex1sw6hijbg4oa.netdna-ssl.com/wp-content/uploads/2022/02/BANNERS_MSD_SALENVAC_120x870-1-1.jpg
18 dez 2021

ABPA garante que haverá disponibilidade de grãos em 2022

Segundo dados da ABPA, as exportações de milho 2020/2021 deverão chegar a 17,943 milhões de toneladas, o que significa 1,257 milhão a menos que as 19,20 milhões de toneladas previstas pela Conab. Confira todas as informações aqui!

ABPA garante que haverá disponibilidade de grãos em 2022

A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) garante que em 2022 haverá disponibilidade de grãos no Brasil. A afirmação foi feita durante entrevista coletiva à imprensa no dia 16/12 e foi feita com base em dados de exportações de milho, que em 2021 será 1,257 milhão de toneladas a menos do que o projetado pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

Segundo dados da ABPA, as exportações de milho 2020/2021 deverão chegar a 17,943 milhões de toneladas, o que significa 1,257 milhão a menos que as 19,20 milhões de toneladas previstas pela Conab. Com isso, no lugar das 8,813 milhões de toneladas previstas para o estoque de passagem 2020/2021, o Brasil deverá chegar a 10,070 milhões de toneladas.

disponibiidade grãos 2022

ABPA garante que haverá disponibilidade de grãos em 2022

Vetanco BR

“Os dados que nós apresentamos servem para que as pessoas percebam o seguinte: ano passado todo mundo falou que ia faltar grão e chegamos ao final do ano com o mesmo estoque de passagem”, salientou Ricardo Santin, presidente da ABPA, lembrando que os estoques de passagem 2019/2020  e 2018/2019, foram de 10,602 e 10,189 milhões de toneladas, respectivamente.

“Ou seja, quando vemos isso, concluímos que não tem como especular”, salientou Santin. “O que queremos é que o setor, cada vez mais, se adiante na compra de cereais de inverno, na compra adiantada de produção”, completou.

Para a safra 2021/2022, a Conab prevê um crescimento de 35% na produção de milho, chegando a 117,182 milhões de toneladas. Com a previsão de um estoque de passagem de milho na casa das 10,070 milhões de toneladas, o estoque inicial da safra 2021/2022 passa a ser 5,17% inferior ao da safra anterior, diferentemente dos -17% previstos pela Conab.

cobb br
Boehringer Brasil
abvista BR
cargill

As projeções da Conab para a importação de milho na safra 2021/2022 são de 900 mil toneladas, o que representa -67% comparado à safra anterior.  O suprimento, do grão segundo a Companhia, chegará a 126,895 milhões de toneladas, o que significa um aumento de 26% comparado à safra anterior.

A Conab prevê ainda que na safra 2021/2022 o consumo de milho chegará a 76,818 milhões de toneladas, o que significa 6% a mais que o consumo de 72,339 milhões de toneladas na safra 2020/2021. E, por fim, com as previsões de exportações de 36,680 milhões de toneladas de milho na safra 2021/22 (91% maior que na safra 2020/2021), os estoques de passagem devem ficar em 13.397 milhões de toneladas, representando um crescimento de mais de 32% sobre o estoque previsto pela ABPA.

Informações Antecipadas

Durante a entrevista coletiva, o presidente da ABPA, voltou a enfatizar a importância de o MAPA (Ministério da Agricultura e Abastecimento) disponibilizar informações antecipadas sobre as exportações brasileiras de grãos, prática já adotada em outras regiões como Estados Unidos e Europa. Segundo Santin, trata-se de o exportador informar o volume que foi vendido e a data em que a carga será enviada ao país comprador.

“O setor, vendo isso, vai se adiantar mais ou não”, salientou. “Esse é o processo que temos para fazer e as empresas já estão agindo nesse sentido”, concluiu.

Patamares de custos

Apesar da disponibilidade de grãos, o presidente da ABPA salientou que os custos de produção para o setor de proteína avícola e suinícola se estabelecerão em  novos patamares de valor, mais altos. Segundo Santin, isso se deve ao fato de as safras estarem sendo produzidas com custos mais altos de insumos, atrelados à alta do dólar.

Ele apresentou dados da Embrapa Suínos e Aves, que demonstram que de janeiro de 2019 a dezembro de 2021, em média, o preço do milho aumentou em +124% e a soja em +127%. Porém, desde agosto de 2020, os preços do milho e da soja apresentaram um comportamento de estabilidade em patamar elevado.

custos de producao patamares elevados
Vetanco BR
abvista BR
Ceva
cobb br
Relacionado com Mercados de Matérias Primas
HENDRIX br
Boehringer Brasil
Siavs Br-br

REVISTA AVINEWS BRASIL

Assine agora a melhor revista técnica sobre avicultura

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE AVÍCOLA

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Os podcasts do setor agrícola em português
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agrícolaagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor agrícola e da pecuária