Nutrição Animal

Alternativas de cereais para substituição parcial do milho na ração de aves – Parte II

PDF

Para ler mais conteúdo de aviNews Brasil 3T 2022

Dr. Elir Oliveira

Dr. Elir Oliveira
+VER TODOS OS AUTORES
Na edição anterior trouxemos algumas alternativas de cereais para substituição parcial do milho, acompanhe mais algumas alternativas.

GRÃOS DE AVEIA BRANCA

Ao longo dos anos, as pesquisas em aveia granífera foram bem sucedidas, obtendo novas cultivares que apresentam características desejáveis tais como:

alternativas de cereais para substituição do milho parte doiselevado potencial produtivo,

com grãos apresentando alta qualidade alimentar e industrial e

Hansen

ampla adaptação agronômica conforme as condições edafoclimáticas.

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisEntretanto, em anos que apresentaram condições climáticas desfavoráveis, os autores registraram produtividade média de 3.872 kg/ha, sendo que houve localidades em que algumas cultivares apresentaram produtividades de até 6,0 t/ha (L Ngaro et al., 2019).

Continue após a publicidade.
abvista BR
cobb br
Boehringer Brasil
framenco

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisEmbora a principal finalidade da produção de aveia branca é o consumo humano, também é usado para alimentação animal pela facilidade de armazenamento, altos teores de fibra solúveis e palatabilidade associado à sua qualidade nutricional.

Isso justifica faz com que a cultura deva ser incentivada para ocupação de áreas de pousio de inverno também como planta melhoradora do solo em sistemas de rotação de culturas.

A possibilidade de uso de grãos de aveia na formulação de ração de frango apresenta grande potencial de uso. Com relação ao milho, a aveia branca apresente um menor teor de energia metabolizável para aves, em média 2.976 kcal/k (Rostagno et al., 2017).

alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

Entretanto, comparado ao milho, a aveia apresenta teor e qualidade da proteína muito superior, maior teor de lisina, metionina, treonina, triptofano entre outros aminoácidos essenciais e minerais como fósforo, cálcio e ferro.

alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

Os teores de proteína bruta de grãos de aveia branca oscilam entre 12,3 a 19% (Restle et al., 2009; Molin, 2011; Hawerroth et al., 2011), sendo que os valores mais altos correspondem aos grãos de aveia sem casca. Cabe destacar que o processo de descasque de grãos de aveia é viável disponibilizando produto de excelente qualidade, com teores de proteína até três vezes superior ao milho, o que possibilita ainda a redução de farelo de soja na composição de ração de aves.

alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

Fonte: Coppi Industrial

Atualmente o mercado disponibiliza máquinas de descasque de grãos de aveia práticas e eficientes com capacidade de 1,5 – 10 tonelada/hora. Considerando que o percentual de casca nos grãos de aveia é de 21-24%, o processo de descasque gera uma quantidade significativa de coproduto que também pode ser utilizada na ração animal.

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisSegundo Scholey et al. (2020), a casca de aveia levemente moída melhora o desenvolvimento do intestino, especialmente da moela. Os autores afirmam que aveia incluindo dietas com alguns restos de casca são uma maneira econômica de usar aveia como matéria-prima, maximizando o desempenho das aves.

Trabalhando com dietas de frango de corte com inclusão de 0, 40 e 100 g/kg de casca de aveia em dieta baseada em trigo, com e sem inclusão de suplementação enzimática à base de ß-glucanase, protease e xylanase, Hetland e Svihus (2001) observaram aumento significativo no consumo de ração pelas aves quando a casca de aveia branca foi inserida, sendo que não houve diferença de ganho de peso dos frangos entre os tratamentos.

Os resultados desses autores corroboram com aqueles obtidos por Wallis et al. (1985). Considerando o trabalho de Brum et al. (2000) com o uso de triticale na formulação de ração de frango de corte, é possível nível de substituição de até 75% do milho na dieta. Entretanto, estudos para determinação do nível de substituição do milho por grãos de aveia descascados são essenciais.

alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

SORGO, MILHETO E TRIGO MOURISCO

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisAlém dos cereais de inverno, o sorgo granífero (Sorghum bicolor), milheto granífero (Pennisetum glaucum) e trigo mourisco (Fagopirum sculentum) são espécies de verão que apresentam grande potencial para substituição parcial ou total do milho na formulação de rações para aves, suínos e ruminantes.

O sorgo e milheto são plantas mais resistentes a déficit hídrico, apresentam menor custo de produção, não exigem a moagem ou trituração prévia como componente de rações de aves.

Estudos conduzidos por Shelton (2014) mostraram que a substituições em até 100% do milho na ração de frango de corte não afetaram a qualidade, o rendimento de carcaça e a conversão alimentar das aves.

alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

O mourisco pode ser utilizado como cultura em períodos de entressafra pós-soja e antes da semeadura do trigo, aveia ou triticale. Pode substituir o milho em até 30% nas rações de monogástricos e ruminantes.

A utilização de grãos de sorgo, especialmente de milheto e mourisco, como componentes de rações para aves em substituição parcial ou total do milho ainda requer mais estudos que indiquem maior potencial de uso.
alternativas de cereais para substituição do milho parte dois

CONSOLIDAÇÃO DA PRODUÇÃO DE NOVAS FONTES

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisAo longo dos anos os órgãos de pesquisas e empresas de sementes disponibilizaram modernas cultivares das espécies elencadas, acompanhadas da tecnologia de produção. Entretanto, ainda há vários gargalos que precisam ser superados para a consolidação das alternativas com a adoção pelos produtores rurais em parceria com as indústrias de ração no quesito comercialização.

Os produtores só plantam essas culturas se houver garantia de comercialização via contrato com preços compatíveis. Na outra ponta, as indústrias só assumem compromisso se houver escala e qualidade do produto, considerando a logística de cada empresa para recepção do produto.

alternativas de cereais para substituição do milho parte doisPor final, uma parte fundamental da engrenagem são os profissionais da nutrição que tratam da formulação de rações. São eles que têm a competência para selecionar os ingredientes disponíveis para cada ração de forma segura, que garanta o melhor desempenho zootécnico e qualidade do produto final. Também é com a participação dos nutricionistas que as empresas poderão estabelecer os preços possíveis de serem acordados e pagos aos produtores.

A mitigação da vulnerabilidade da indústria de proteína animal pela excessiva dependência do milho envolve toda a cadeia produtiva do setor.

Referências sob consulta junto ao autor.

HENDRIX br
Ceva
Vetanco BR
cargill
MAIS SOBRE Nutrição Animal

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE AVÍCOLA

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Os podcasts do setor agrícola em português
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agrícolaagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor agrícola e da pecuária