MSD Envolvente MSD Envolvente https://avinews.com/wp-content/uploads/2022/02/BANNERS_MSD_SALENVAC_120x870-1-1.jpg
31 out 2022

Cepa altamente patogênica de influenza aviária acende alerta para a América do Sul

O Instituto Agropecuário Colombiano (ICA) confirmou que no último dia 19 foi detectada a presença de dois focos de Influenza Aviária Altamente Patogênica no município de Acandí.

Cepa altamente patogênica de influenza aviária acende alerta para a América do Sul

O Instituto Agropecuário Colombiano (ICA) confirmou que no último dia 19 foi detectada a presença de dois focos de Influenza Aviária Altamente Patogênica no município de Acandí. A informação parte de uma nota oficial da entidade governamental colombiana. Segundo a nota do ICA, a descoberta dos dois focos da doença se deu por meio de ações de vigilância epidemiológica realizadas em todo o território nacional. 

O pesquisador da Embrapa Suínos e Aves, Luizinho Caron, diz que, em seu entendimento do caso, a localidade do caso se deu na divisa com o Panamá, “então ainda é tecnicamente América Central”. O especialista pontua que a cepa encontrada na Colômbia é a mesma que está causando estragos nos Estados Unidos, que sobreviveu ao verão, quando tipicamente os casos da doença tendem a diminuir.

“Os casos se mantendo nessas regiões e não chegando na América do Sul mais continental, como Equador, Peru, acho que não muda muito nosso status. Ainda assim fica o alerta, já que algumas aves migratórias podem passar pela América do Sul”.

Segundo informações divulgadas pela agência internacional de notícias Reuters, no último dia 18 de outubro, os Estados Unidos registraram recorde na mortandade de aves devido à esta doença. Ainda segundo o veículo de comunicação, mais de 47 milhões de aves morreram devido a infecções e abates, o que prejudicou as exportações e diminuiu a produção de ovos, frangos e perus.

cobb br abvista BR

A variante que está sendo combatida nos Estados Unidos - de uma doença que ocorre com mais frequência nas estações mais frias do ano - é a H5N1 do vírus que sobreviveu durante o verão, segundo a diretora veterinária do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) Rosemary Sifford, em publicação da Reuters. Este mesmo subtipo da doença também está se espalhando pela Europa.

Ainda de acordo com Caron, foi um surto em aves de fundo de quintal, “mas o vírus está aí e a migração de aves é algo natural”. Ele ainda complementa: “o MAPA está focado no monitoramento em regiões perto de lagoas, no litoral e rotas migratórias, e claro que, se aumentar o risco, vai intensificar a coleta de amostras”.

“O ICA recebeu a notificação de sinais compatíveis com a doença em 8 de outubro e imediatamente mobilizou o pessoal necessário para cumprir os protocolos estabelecidos para esses casos. Os funcionários do Instituto atenderam as ocorrências e recolheram as respectivas amostras, que foram enviadas para o Laboratório Nacional de Diagnóstico Veterinário onde, através de processos analíticos de diagnóstico molecular efetuados entre 14 e 18 de Outubro, foi identificado que a estirpe encontrada em duas propriedades rurais com população mista (aves de quintal e aves silvestres) corresponde à sequência genética de um vírus altamente patogênico, com subtipo H5”, destacou o Instituto.

Continue após a publicidade.
Ceva
Voz do Agro Brasil
Evonik 0722
cargill

Ao todo, as duas granjas onde a influenza foi encontrada contavam com 175 aves que, como medida sanitária de controle e erradicação da doença e de acordo com os procedimentos técnicos estabelecidos, foram abatidas.

“A presença da influenza no país ainda está sendo estudada pelo ICA, e a primeira hipótese é a de uma interação próxima com aves migratórias selvagens, que geralmente são portadoras do vírus influenza. É importante esclarecer que esta região geográfica está na rota migratória de aves selvagens que viajam do norte do continente, onde, segundo relatórios da Organização Mundial para Saúde Animal ( WOAH na sigla em inglês), existem focos ativos da doença” informa o órgão colombiano em nota.

O Instituto Agropecuário Colombiano ainda ressaltou em seu comunicado que há um plano de contingência contra a doença ativo formado por uma equipe com epidemiologistas, veterinários e técnicos pecuários, que se concentrou no escritório local da instituição em Acandí para controlar e erradicar a situação.

Além de reiterar aos integrantes da cadeia produtiva que mantenham os cuidados de biosseguridade das granjas em dia e informem colaboradores, empresas e sócios sobre o caso, a ABPA enviou mensagem direta ao Ministro da Agricultura, Marcos Montes, ao Secretário de Defesa Agropecuária e ao Diretor de Saúde Animal, “para que seja reforçada a mobilização do MAPA nas diversas frentes de defesa agropecuária nos portos, aeroportos e fronteiras, seja pela ação ativa ou por meio de campanhas, estimulando o engajamento de todos na proteção do bem setorial mais precioso, que é a sanidade de nossos plantéis".

NOTA OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA)

"Senhores associados, recebemos por meio de nossos colegas produtores da Colômbia a informação de registro de dois focos de Influenza Aviária identificado pelo Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) no município de Acandí – departamento de Chocó.   Os focos são provenientes de aves silvestres e de fundo de quintal.  Entretanto, corresponde ao subtipo H5, de alta patogenicidade. O município de Acandí está localizado ao norte da Colômbia, próximo à fronteira com o Panamá. FONTE da informação.

Este é um momento de alerta máximo para a avicultura brasileira, com o retorno da enfermidade à América do Sul. A ABPA emitiu hoje uma solicitação de reforço à mobilização do Ministério da Agricultura, em mensagem direta ao Ministro, ao Secretário de Defesa Agropecuária e ao Diretor de Saúde Animal, nas diversas frentes de defesa agropecuária, nos portos, aeroportos e fronteiras, seja pela ação ativa ou por meio de campanhas, estimulando o engajamento de todos na proteção do bem setorial mais precioso, que é a sanidade de nossos planteis.  Ao mesmo tempo, REFORÇAMOS a todos a necessidade de manutenção dos cuidados com relação a visitas nas unidades produtoras e ao retorno de colaboradores que estejam no exterior.  

O PROTOCOLO DE BIOSSEGURIDADE FOI ATUALIZADO.  Redistribuam internamente em suas empresas e entre seus sócios, para que todas as áreas mantenham total atenção, seja com relação às visitas nas unidades produtoras ou com o retorno de colaboradores que estão no exterior.  Vejam o link para acessá-lo: https://abpa-br.org/wp-content/uploads/2022/10/Manual-de-Biosseguridade-revisao-1.pdf

Não é demais solicitar àqueles que estiveram em áreas com registros da enfermidade – como a França, com a recente realização da SIAL Paris – para que realizem períodos de quarentena antes de retornar para granjas e escritórios, ou contato com técnicos que vão a campo.

Em outra frente, a ABPA, por meio do GEPIA (Grupo Especial de Prevenção à Influenza Aviária) reforçará as campanhas com relação aos cuidados preventivos. Este é momento estratégico de ação para proteger a nossa avicultura, única entre os grandes produtores mundiais a nunca registrar a enfermidade – e assim continuaremos!"

Relacionado com Patologia e Saúde Animal
framenco
Hansen
Boehringer Brasil
HENDRIX br

REVISTA AVINEWS BRASIL

Assine agora a melhor revista técnica sobre avicultura

EDIÇÃO aviNews Brasil 3T 2022
Destinação correta das aves de descarte de reprodução, matrizes e de postura de ovos comerciais no final do ciclo

Destinação correta das aves de descarte de reprodução, matrizes e de postura de ovos comerciais no final do ciclo

Gustavo Triques
Importância da monitoria dos programas vacinais de Gumboro e Newcastle: Qual melhor momento da rotação de programa?

Importância da monitoria dos programas vacinais de Gumboro e Newcastle: Qual melhor momento da rotação de programa?

Tobias Filho
ICC: a inovação que alimenta o amanhã

ICC: a inovação que alimenta o amanhã

A importância dos dados Zootécnicos para as granjas produtoras de ovos

A importância dos dados Zootécnicos para as granjas produtoras de ovos

Diogo T. Ito
Vigilance Program uma poderosa ferramenta contra a Escherichia coli patogênica aviária

Vigilance Program uma poderosa ferramenta contra a Escherichia coli patogênica aviária

Fabrizio Matté
Alternativas de cereais para substituição parcial do milho na ração de aves – Parte II

Alternativas de cereais para substituição parcial do milho na ração de aves – Parte II

Dr. Elir Oliveira
Protocolo vacinal no incubatório e uniformidade do lote ampliam a produtividade avícola

Protocolo vacinal no incubatório e uniformidade do lote ampliam a produtividade avícola

Joyci Torres
EVANOVO®, a vacina que vai revolucionar a prevenção da Coccidiose aviária

EVANOVO®, a vacina que vai revolucionar a prevenção da Coccidiose aviária

Você está pronto para a Transformação Digital na avicultura?

Você está pronto para a Transformação Digital na avicultura?

Vinicius Teixeira
Extensão Rural: a força que vem do campo!

Extensão Rural: a força que vem do campo!

Kali Simioni
6ª FAVESU destaca os desafios e as oportunidades da Avicultura Nacional

6ª FAVESU destaca os desafios e as oportunidades da Avicultura Nacional

Juliano Rangel
A promoção que apoia as exportações

A promoção que apoia as exportações

Isis Sardella
O compromisso setorial e o papel de cada elo no Brasil

O compromisso setorial e o papel de cada elo no Brasil

Luis Rua
A jornada da sustentabilidade nas propriedades avícolas

A jornada da sustentabilidade nas propriedades avícolas

Luciana Abeid Ribeiro Dalmagro
Produção com responsabilidade

Produção com responsabilidade

Cleber Souza Martins
A Biosseguridade na avicultura

A Biosseguridade na avicultura

Tabatha Lacerda
Diferença na Fisiologia Embrionária entre as linhagens de Matrizes pesadas

Diferença na Fisiologia Embrionária entre as linhagens de Matrizes pesadas

Guilherme Seelent
Por que medir a taxa de fluxo (vazão) do bebedouro Nipple?

Por que medir a taxa de fluxo (vazão) do bebedouro Nipple?

Como atender à crescente demanda por proteínas livres de antibióticos?

Como atender à crescente demanda por proteínas livres de antibióticos?

Patrícia Marchizeli
Aerossaculite em frangos de corte: onde se iniciam e quais são os fatores envolvidos?

Aerossaculite em frangos de corte: onde se iniciam e quais são os fatores envolvidos?

Jorge Chacón

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE AVÍCOLA

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Os podcasts do setor agrícola em português
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agrícolaagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor agrícola e da pecuária