MSD Envolvente MSD Envolvente https://avinews.com/wp-content/uploads/2022/02/BANNERS_MSD_SALENVAC_120x870-1-1.jpg
23 out 2020

Melhora da nutrição animal ajuda a reduzir a perda e o desperdício de alimentos

Estima-se que até 2029 a produção global de alimentos de origem animal aumente 14%. As projeções da OCDE* e da […]

Melhora da nutrição animal ajuda a reduzir a perda e o desperdício de alimentos

Estima-se que até 2029 a produção global de alimentos de origem animal aumente 14%. As projeções da OCDE* e da FAO** calculam que a carne de aves será a que terá o crescimento mais acelerado, com uma expectativa de aumento de 16% na produção, representando cerca de metade do aumento projetado na produção global de carne. Já a produção de leite e ovos deverá crescer em 20% e 13% respectivamente, bem como de peixes que seguirá em expansão³. “Levando em consideração a evolução populacional mundial e dado às expectativas da alta demanda no consumo de proteínas animais, a DSM quer contribuir para um futuro mais sustentável e saudável nas esferas sociais e ambientais”, diz Augusto Adami, Vice-presidente de Nutrição e Saúde Animal da DSM na América Latina. “A redução da perda e do desperdício de alimentos é considerada um fator importante para melhorar a nutrição e a segurança alimentar. No entanto, é necessário um olhar mais amplo e sólido para a compreensão do problema. Por este motivo, nosso propósito é criar sistemas alimentares mais sustentáveis para nutrir as pessoas, os animais e o nosso planeta por meio da iniciativa estratégica “Nós tornamos isso possível”, completa .
Globalmente, cerca de 14% da produção alimentar é perdida a cada ano considerando todas as fases da cadeia de abastecimento¹, e à medida que o mundo enfrenta o desafio de alimentar mais de 9,7 bilhões de pessoas até 2050², a demanda por proteína animal cresce. Para responder a este cenário, um dos objetivos do We Make It Possible (“Nós tornamos isso possível”, em português), iniciativa estratégica do negócio de Nutrição e Saúde Animal da Royal DSM, empresa global baseada em ciência para Nutrição, Saúde e Vida Sustentável, é de tornar todo o processo da cadeia produtiva mais eficiente e sustentável na mesma proporção que melhora a qualidade da carne, do leite, peixe e ovos, reduzindo assim as perdas e os desperdícios de alimentos.
A fim de liderar uma transformação robusta e viável em todo o mundo na produção sustentável de proteína animal, bem como acelerar o desenvolvimento de inovações que respondem aos principais desafios enfrentados pela indústria pecuária, o “Nós tornamos isso possível” está alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável*** da Organização das Nações Unidas (ONU) e é impulsionado por seis plataformas de sustentabilidade sendo uma delas de “Melhorar a qualidade da carne, do leite, peixe e ovos, ao mesmo tempo em que a perda e o desperdício de alimentos são reduzidos”, alinhada principalmente com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 12, Consumo e Produção Responsável, em particular a meta 12.3, que visa reduzir a perda e o desperdício de alimentos em 50% até 2030.
Como faremos isso?
A expertise da DSM está no desenvolvimento de soluções inovadoras para responder aos maiores desafios do planeta. “Entendemos que as vitaminas são essenciais para a vida. Elas fazem parte do processo biológico e, ao garantir que os animais sejam alimentados com níveis ideais de vitaminas, assim como nós, é possível resolver alguns dos problemas que permeiam a produção animal, como a perda e o desperdício de alimentos”, reforça Augusto Adami.
A suplementação com vitaminas D e E garante a melhora do desempenho, do bem-estar e da saúde das espécies, bem como na melhoria dos índices zootécnicos para que os animais possam expressar todo o seu potencial genético relacionados à produtividade. Na produção de ovos, por exemplo, a vitamina D cumpre o papel de ajudar as galinhas a botar ovos robustos e nutritivos, levando a uma quantidade significativamente menor de quebra de ovos, reduzindo em até 15% a quebra durante o manuseio e transporte e aumentando a espessura das cascas em até 4%, evitando a perda do alimento.
Já a vitamina E mantém a integridade das células musculares das aves. Quando a carne é processada, as células musculares naturalmente começam a se decompor, causando perda de conteúdo celular, descoloração e, eventualmente, sabores desagradáveis. A alimentação com níveis ideais de vitamina E, principalmente durante a fase de crescimento do animal, garante que a vitamina E seja depositada nas membranas das células musculares, melhorando assim a qualidade da carne, alongando sua vida útil com menos perda e desperdício de alimento.
A suplementação com vitamina E ajuda também a reduzir em 50% a perda de leite descartado durante o tratamento com antibióticos. “A utilização deste componente para a nutrição das vacas leiteiras, principalmente nos estágios iniciais da lactação, ajuda a reprimir a incidência de mastite clínica e, consequentemente, na perda de leite”, complementa Adami.

 

A solução
O Optimum Vitamin Nutrition™ (OVN)™, solução de nutrição vitamínica da DSM, responde muito bem a estes desafios, garantindo uma formação esquelética forte para as aves com excelente deposição mineral. A tecnologia contém alta concentração de vitamina D3, o Hy-D®, que ajuda a melhorar a estrutura do osso cortical e medular, o que torna a ave mais capaz de sustentar a produção de ovos com casca mais robusta. Vale reforçar que uma formação correta das estruturas ósseas — estrogênio, osso cortical e osso medular — eleva o bem-estar dos animais, diminuindo os problemas de quebra dos ossos durante o ciclo de produção. “Uma musculatura bem desenvolvida proporciona imunidade das aves, melhora da resposta às vacinas e rápida reação aos agentes causadores de doenças, assegurando uma ave saudável”, finaliza.
A iniciativa estratégica “Nós tornamos isso possível” surge após muitos anos de investimento e inovação em soluções científicas destinadas a fornecer respostas reais aos desafios que a indústria agrícola enfrenta e marca não um novo começo, mas uma aceleração significativa da jornada em direção a um futuro mais sustentável.
DSM – Bright Science. Brighter Living.™
A Royal DSM é uma empresa global, baseada em ciência, movida por propósitos, atuante em Nutrição, Saúde e Vida Sustentável. O objetivo do DSM é criar vidas mais brilhantes para todos. A DSM aborda alguns dos maiores desafios do mundo com seus produtos e soluções, ao mesmo tempo em que cria valor econômico, ambiental e social para todos os públicos de interesse – clientes, colaboradores, acionistas e sociedade em geral. A DSM oferece soluções inovadoras para nutrição humana, nutrição animal, cuidados pessoais e aroma, dispositivos médicos, produtos e aplicações ecológicos e nova mobilidade e conectividade. A DSM e suas empresas associadas geram vendas líquidas anuais de cerca de € 10 bilhões, com aproximadamente 23 mil funcionários. A empresa foi fundada em 1902 e está listada na Euronext Amsterdam. Mais informações podem ser encontradas em www.dsm.com/latam ou www.dsm.com/wemakeitpossible.

 

Relacionado com aviNews Brasil
Ceva
Boehringer Brasil
cobb br
Hansen

REVISTA AVINEWS BRASIL

Assine agora a melhor revista técnica sobre avicultura

EDIÇÃO aviNews Brasil 3T 2022
Destinação correta das aves de descarte de reprodução, matrizes e de postura de ovos comerciais no final do ciclo

Destinação correta das aves de descarte de reprodução, matrizes e de postura de ovos comerciais no final do ciclo

Gustavo Triques
Importância da monitoria dos programas vacinais de Gumboro e Newcastle: Qual melhor momento da rotação de programa?

Importância da monitoria dos programas vacinais de Gumboro e Newcastle: Qual melhor momento da rotação de programa?

Tobias Filho
ICC: a inovação que alimenta o amanhã

ICC: a inovação que alimenta o amanhã

A importância dos dados Zootécnicos para as granjas produtoras de ovos

A importância dos dados Zootécnicos para as granjas produtoras de ovos

Diogo T. Ito
Vigilance Program uma poderosa ferramenta contra a Escherichia coli patogênica aviária

Vigilance Program uma poderosa ferramenta contra a Escherichia coli patogênica aviária

Fabrizio Matté
Alternativas de cereais para substituição parcial do milho na ração de aves – Parte II

Alternativas de cereais para substituição parcial do milho na ração de aves – Parte II

Dr. Elir Oliveira
Protocolo vacinal no incubatório e uniformidade do lote ampliam a produtividade avícola

Protocolo vacinal no incubatório e uniformidade do lote ampliam a produtividade avícola

Joyci Torres
EVANOVO®, a vacina que vai revolucionar a prevenção da Coccidiose aviária

EVANOVO®, a vacina que vai revolucionar a prevenção da Coccidiose aviária

Você está pronto para a Transformação Digital na avicultura?

Você está pronto para a Transformação Digital na avicultura?

Vinicius Teixeira
Extensão Rural: a força que vem do campo!

Extensão Rural: a força que vem do campo!

Kali Simioni
6ª FAVESU destaca os desafios e as oportunidades da Avicultura Nacional

6ª FAVESU destaca os desafios e as oportunidades da Avicultura Nacional

Juliano Rangel
A promoção que apoia as exportações

A promoção que apoia as exportações

Isis Sardella
O compromisso setorial e o papel de cada elo no Brasil

O compromisso setorial e o papel de cada elo no Brasil

Luis Rua
A jornada da sustentabilidade nas propriedades avícolas

A jornada da sustentabilidade nas propriedades avícolas

Luciana Abeid Ribeiro Dalmagro
Produção com responsabilidade

Produção com responsabilidade

Cleber Souza Martins
Biosseguridade na avicultura

Biosseguridade na avicultura

Tabatha Lacerda
Diferença na Fisiologia Embrionária entre as linhagens de Matrizes pesadas

Diferença na Fisiologia Embrionária entre as linhagens de Matrizes pesadas

Guilherme Seelent
Por que medir a taxa de fluxo (vazão) do bebedouro Nipple?

Por que medir a taxa de fluxo (vazão) do bebedouro Nipple?

Como atender à crescente demanda por proteínas livres de antibióticos?

Como atender à crescente demanda por proteínas livres de antibióticos?

Patrícia Marchizeli
Aerossaculite em frangos de corte: onde se iniciam e quais são os fatores envolvidos?

Aerossaculite em frangos de corte: onde se iniciam e quais são os fatores envolvidos?

Jorge Chacón

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE AVÍCOLA

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Os podcasts do setor agrícola em português
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agrícolaagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor agrícola e da pecuária