MSD Envolvente MSD Envolvente https://myzone-26ex1sw6hijbg4oa.netdna-ssl.com/wp-content/uploads/2022/02/BANNERS_MSD_SALENVAC_120x870-1-1.jpg
25 mar 2022

É possível associar qualidade de ovos e bem-estar na criação de Poedeiras?

Junto com avanços surgem diversos questionamentos a respeito do bem-estar animal, especialmente, quando trata-se do sistema intensivo de criação de poedeiras com o uso de gaiolas, já que estas limitam as atividades comportamentais da ave.

É possível associar qualidade de ovos e bem-estar na criação de Poedeiras?

A avicultura tem registrado crescimento constante nos índices produtivos de aves de postura, alcançados principalmente pelos avanços:

Genética

Sanidade

Nutrição

Boehringer Brasil Vetanco BR

Ambiência

Manejo.

Entretanto, junto com estes avanços surgem diversos questionamentos a respeito do bem-estar animal, especialmente, quando trata-se do sistema intensivo de criação de poedeiras com o uso de gaiolas, já que estas limitam as atividades comportamentais da ave.

Ceva
Vetanco BR
HENDRIX br
abvista BR
Diante disso, os sistemas alternativos estão sendo cada vez mais estudados.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasO ovo “caiu nas graças” dos consumidores de variados perfis e atualmente é uma das fontes de origem animal mais consumido no país (255 unidades per capita, segundo os dados da ABPA, 2021).

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasAssim, apesar de ser um segmento em franco crescimento, transformações no sistema de produção de ovos brasileiros são previstas para um futuro próximo, da mesma forma que tem ocorrido em países da União Europeia e Norte Americanos.

Atualmente, cerca 95% dos produtores de ovos brasileiros trabalham em sistemas intensivos de criação. Porém, pressões de grupos nacionais, internacionais e da sociedade civil preocupados com o bem-estar animal têm feito que subsidiárias de grandes indústrias do ramo alimentício realizem comprometimentos públicos pelo fim das gaiolas na produção nacional de ovos.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasAssim, empresas como Mac Donalds, BRF, JBS, Nestlé, Aurora, Kraft Heinz, grupo Carrefour, Subway, Cargill, Unilever e muitas ONG’s e restaurantes comprometeram-se a extinguir em seus produtos o uso de ovos produzidos por galinhas criadas em gaiolas convencionais  a partir do ano de 2025.

Este fato tem gerado uma quebra de paradigmas na produção de ovos brasileira e os avicultores que antes mantinham seu foco apenas na produção, agora vêem o conforto animal como uma forma de aumentar a produção e agregar valor ao produto.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasEntre os principais sistemas de criação de poedeiras visando o bem-estar estão:

Cage free;

Free range;

Caipira;

Orgânico.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

Estes sistemas apresentam peculiaridades conforme pode ser visto no Quadro 1 abaixo, mas possuem em comum o fato de retirar as aves das gaiolas permitindo que estas tenham maior conforto e expressão de comportamentos naturais.

Quadro 1. Características dos sistemas de criação de poedeiras com ênfase em bem-estar

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

Fonte: Adaptado de Silva, (2019); Certified Humane Brasil, (2018).

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras
Estes sistemas alternativos de produção trazem muitos benefícios ao bem-estar animal, mas não podemos deixar de dar importância ao produto final que é o ovo.
qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasUma das grandes preocupações é com a qualidade química, física e microbiológica do ovo, já que nestes sistemas o maior contato dos ovos com as excretas presentes no ninho ou na cama pode gerar maior penetração dos microrganismos no conteúdo dos ovos, maior risco à segurança alimentar e menor tempo de prateleira.

Estudos associam um grande número de doenças transmitidas por alimentos (DTA) ao consumo de ovos “in natura” ou produtos que contenham ovos, contaminados com enterobacteriaceas, em especial, por Salmonella sp.

Sabe-se que independente do sistema de criação das poedeiras (intensivo x alternativo) não é possível garantir a inocuidade de um produto “in natura” como o ovo, porém, técnicas adequadas de manejo podem melhorar a saúde das aves, minimizar os riscos de contaminação dos ovos e garantir a qualidade do produto que chega a mesa do consumidor.

Neste sentido, é importante que nos sistemas alternativos de criação de poedeiras sejam intensificadas as práticas de manejo nutricionais e sanitárias tais como:

Balancear a alimentação de acordo com a idade e linhagem das poedeiras. Animais bem nutridos tendem a ser mais resistentes a doenças.

Além disso, em sistemas que não é permitido a utilização de antibióticos, o uso de aditivos fitogênicos como óleos essenciais, pré/probióticos, e ácidos orgânicos auxiliam na prevenção de disbioses intestinais mantendo as aves saudáveis e, consequentemente, ovos com menor possibilidade de contaminação.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasAumentar a frequência de coletas dos ovos após a postura, realizando no mínimo três coletas diárias. A coleta deve ser feita até 4 horas após a postura, para isso, o monitoramento dentro da granja deve ser rigoroso;

Estimular a postura em ninho, realizando semanalmente a reposição do substrato (palha) e mantendo a relação de aves: boca de ninho (5 aves: cada boca de ninho individual ou 0,8m2 para cada 100 aves);

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasFazer a troca de material de cama com frequência, para diminuição do risco de contaminação do ovo e também para que o animal possa estar em ambiente limpo diminuindo o risco de patologia;

qualidade de ovos e bem-estar em poedeirasRespeitar a densidade máxima de criação de acordo com o sistema de produção utilizado, idade e o peso das aves;

Manter criteriosamente as técnicas de biosseguridade (tratamento da cama, limpeza, desinfecção, vazio sanitário, controle de pragas e roedores);

Vacinar as aves de acordo com a necessidade regional, evitando ocorrência de doenças e infecções secundárias;

Utilizar de técnicas que reduzam a contaminação dos ovos como implantação de um rígido controle sanitário na granja como:

Lavagem (com água entre 35 e 45 °C, ou ao menos 10 °C acima da temperatura dos ovo)

Secagem com ar filtrado

Detector de rachaduras

Balança para classificação de ovos

Detecção de sangue

Armazenar os ovos em local limpo, arejado e com temperatura entre 4 a 12 °C e 70 a 85% de umidade relativa.

É importante enfatizar que, há uma tendência mundial para a implantação de sistemas de produção de poedeiras comerciais que priorizem o bem-estar. No Brasil, embora a transição do sistema intensivo com gaiolas para a produção alternativa ainda seja tímida, algumas iniciativas de mudanças têm surgido.

qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

Portanto, ao considerar a expressividade da produção nacional de ovos, o aumento do consumo consciente de uma parcela de consumidores e o compromisso público de grandes corporações em prol do bem estar animal são abertas possibilidades para mudanças legais e para expansão um nicho que já é realidade em muitos países.

Sabe-se que os sistemas alternativos de produção de ovos exigem técnicas de manejo, sanitárias e nutricionais próprias. Assim, pesquisadores, varejistas e produtores brasileiros de ovos devem estar atentos às demandas destes sistemas para que possam associar de maneira positiva o bem-estar animal, produtividade e qualidade de ovos.
qualidade de ovos e bem-estar em poedeiras

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ABPA. Associação Brasileira de Proteína Animal. Relatório anual (2021). Disponível em:<https://abpa-br.org/abpa-projetadesempenho-positivo-para-avicultura-e-suinocultura-em- 2021-e-2022/ >Acesso em: 31 jan. 2022.

2.BARANCELLI, G. V.; MARTIN, J. G. P.; PORTO, E. (2012). Salmonella em ovos: relação entre produção e consumo seguro. Segurança Alimentar e Nutricional, v. 19, n. 2, p. 73-82.

3. BATISTA, E. S.; PEREIRA, D. F.; SANCHEZ, F. T.; GUIMARÃES, M. A.; NAGAI, D. K.; SOARES, N. M.; TOGASHI, C. K.; BUENO, L. G. (2012). Comportamento de uso do ninho e desempenho produtivo de poedeiras alojadas em diferentes densidades e tamanhos de grupo. Revista Educação Agrícola Superior, Brasília, n.27, v.2, p. 119- 123.

4. CALIMAN, C. Cage free: Galinhas livres de gaiolas é tendência mundial. (2019). Disponível em: <https://safraes.com.br/ avicultura/cage-free-galinhas-livres-gaiolas-tendencia-mundial> . Acesso em: 26 jul. 2020.

5. CERTIFIED HUMANE BRASIL, Guia digital para criação de galinha poedeiras. [S. l.: s. n.], 2018. Disponível em: < http://materiais. certifiedhumanebrasil.org/guiadigitalpara-criacao-de-galinhas-poedeiras >. Acesso em 02 fev. 2022.

6. DUTRA, D. R.; PASCHOALIN, G. C.; SOUZA, R. A.; MELLO, J. L. M. DE.; GIAMPIETRO-GANECO, A.; FERRARI, F. B.; SOUZA, P. A.; BORBA, H.; PIZZOLANTE , C. C. (2021). Qualidade dos ovos frescos e armazenados em função do tempo de permanência nos ninhos em sistema cage-free. Research, Society and Development, 10(2) <https://doi.org/10.33448/rsd-v10i2.11881> Acesso: 31 jan. 2022.

7. MIRAGLIOTTA, M. Y. Ovo produzido sem gaiola: é viável ao produtor?. (2018). Disponível em:<http://conic-semesp.org.br/ anais/files/2020/trabalho-1000005417.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2022.

8. SILVA, I. J. O. (2019) Sistemas de produção de galinhas poedeiras no Brasil. Disponível em:< https://eubrdialogues. com/documentos/proyectos/adjuntos/b26c49_X-GUIAGALINHAS-2019.pdf> Acesso em: 01 fev. 2022.

9. VIEIRA, M. F. A.; TINOCO, H. F. F.; BARRETO, S. L. T.; COELHO, D. J. R.; SOUZA, G. S.; INOUE, K. R. A.; MENDES, M. A. S. A.; CASSUCE, D. C. (2014). Efeitos da densidade de alojamento e sistemas de criação sobre o comportamento, desempenho produtivo e a qualidade de ovos de poedeiras comerciais. Revista Eletrônica de Pesquisa Animal, v.2, p.169-185.

Ceva
cargill
HENDRIX br
cobb br
Relacionado com Granjas & Manajo
Siavs Br-br
Boehringer Brasil
cobb br
cargill

REVISTA AVINEWS BRASIL

Assine agora a melhor revista técnica sobre avicultura

JUNTE-SE À NOSSA COMUNIDADE AVÍCOLA

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - Os podcasts do setor agrícola em português
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agrícolaagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor agrícola e da pecuária